Se o racismo reverso existisse…

(arte editada de Roger Cipó, twitter.com/rogercipo/)

…cenas como essas seriam comuns:

  1. Todas as Helenas das novelas de Manoel Carlos teriam sido mulheres negras (com exceção de uma, claro, porque ao menos uma protagonista branca precisaria ter tido ao longo de 70 anos de novelas, né?).
  2. A gente ia achar estranho eleger um presidente branco, pois estaríamos tão acostumados com presidentas pretas…
  3. Você não moraria no Leblon, no Itaim, na Vila Olímpia ou no Belvedere se não fosse uma pessoa negra. Eu hein! Aliás, se você fosse uma pessoa branca só chegaria nesses bairros de trem ou metrô, na maioria das vezes.
  4. Aliás, se você fosse branco, cuidado ao ir com sua bicicleta num lugar assim. Seria facinho te acusarem de tê-la roubado! (E todo mundo ia acreditar nas testemunhas negras, né).
  5. Usar MDMA, ecstasy ou LSD nas festas eletrônicas? Esquece. Se você for branco, qualquer festinha dessa ia ter batida policial e você e sua turma iam ser levados na hora no camburão. Aliás, só nos bailes funk que a polícia nunca faria revista. E você ia achar isso um absurdo.
  6. Teríamos super nos acostumado a ver moradores de rua loiros e de olhos claros, que nem perceberíamos quando cruzássemos com eles todos os dias. Aliás, quando víssemos uma pessoa negra pedindo dinheiro na rua, rapidamente nos sentiríamos mal – pois seria algo muito estranho.
  7. As matérias do Jornal Nacional falando do desemprego no Brasil teriam apenas pessoas brancas sendo entrevistadas em filas na busca por vagas. Aliás, a bancada do Jornal Nacional sempre teria sido composta por pessoas negras, com o William Bonner eventualmente substituindo o apresentador preto principal quando esse saísse de férias.
  8. Se você for branco, você teria medo de ser preso.
  9. Só lá pra 2010 é que a gente teria visto uma capa da Forbes ou Exame com algo como “quem é o 1o CEO branco nas 500 maiores empresas brasileiras? Conheça a história de superação de Davi Lagliatelli”.
  10. Sua chefe seria uma mulher preta. 
  11. Se você fosse uma pessoa branca e precisasse de financiamento pra abrir seu negócio, menina… prepare-se! Ou você pagaria juros altíssimos, ou desistiria por ter constantemente seu crédito negado.
  12. Nos anos 2020, passaria a ser mais comum vermos programas trainees “exclusivos para pessoas brancas” – já que, por tantas décadas, pessoas brancas nem eram consideradas nesse tipo de processo seletivo, né? Uma loucura!
  13. Empregadas domésticas, faxineiras, seguranças e motoristas de transporte coletivo seriam majoritariamente pessoas brancas. Haveria chances altíssimas de você sequer saber o nome do seu porteiro branco ou nem olhar nos olhos das atendentes brancas dos supermercados.
  14. Gestores pediriam a mulheres brancas que desalisassem seus cabelos para trabalhar, porque todo mundo sabe que cabelo liso tem aspecto sujo e não-profissional! Aliás, se você fosse uma pessoa branca, teria usado produtos capilares direcionado para pessoas negras a sua vida tooooda – só lá pros anos 2000 é que uma ou outra marca teria notado que seu cabelo também existe.
  15. Se você fosse a “única pessoa branca” naquela multinacional, provavelmente ia ficar calada na hora do almoço quando aquele tanto de colega negro ficasse comentando sobre as últimas férias em Trancoso. 
  16. A gente ia achar a beleza da Sandy uma “beleza exótica”.
  17. Seu médico seria uma pessoa negra. E você ia achar estranhérrimo se aparecesse numa consulta e desse de cara com uma médica branca, eu hein…
  18. Se você fosse uma pessoa branca, você ganharia metade do salário que seu colega negro ganha, na mesma função. Espera… o quê?!
  19. Pessoas brancas ficariam confiantes e seguras de que pelo menos um ministro do STF é branco, no meio de tantos negros que sempre ocuparam aquelas cadeiras. Afinal, alguém precisa representar o que elas vivenciam, né?
  20. Se você fosse um adolescente branco, não correria quando estivesse apressado na rua. As chances de uma viatura policial te parar por te confundir com um bandido é bem alta! Aliás, fique o tempo todo alerta: se você fosse um jovem branco, as chances de você morrer por homicídio comparada a seus colegas negros seria de quase 3x mais. Loucura, né?
  21. Você é branco? Então já teria se acostumado desde criança com o sistema público de saúde, andaria com sua carteirinha do SUS a tiracolo e mal saberia o valor de planos particulares de saúde. 
  22. Seu terapeuta seria uma pessoa negra.
  23. Os personagens do filme Carandiru seriam todos brancos. Claro, porque só ia ter branco nas prisões brasileiras, né? Afinal, preto não seria preso nesse país. Muito menos os políticos pretos.
  24. Se você fosse branco e tivesse filhos ou filhas brancas em idade universitária nos anos 2000, teria chorado de emoção ao vê-los passar numa universidade pública pela 1a vez na história da sua família (aliás, você mesmo não teria ensino superior).
  25. Olha que bonitinho: meninas brancas teriam crescido adorando as princesas negras da Disney. Os príncipes negros, então, um ideal de relacionamento! Algumas delas até torceram o nariz quando sóóóó em 2009 apareceu a primeira princesa branca nos filmes (“não tem cara de princesa…”).
  26.  O ideal de férias dos brasileiros seria passar umas semanas na Nigéria, no Benim ou em Gana. Países como Europa seria um pouco, sei lá, só pobreza e miséria…
  27. Ser rico, no Brasil, seria sinônimo de ser negro. 
  28. Se você fosse uma pessoa branca, teria tido mais chances de morrer de covid-19 em 2020 do que pessoas negras que moravam no mesmo país que você.
  29. Sabe o home office? Se você fosse uma pessoa branca, provavelmente essa história de trabalho remoto durante a pandemia mal se aproximaria da sua realidade. Aliás, “fica em casa” pra quem mesmo?
  30. A gente não ia falar “graças a Deus” e nem montar presépio no Natal. Aliás, macumbas seriam mais comuns que rezar um Pai Nosso – inclusive, se você fosse uma pessoa branca, teria muito cuidado ao rezar o seu Pai Nosso em público! Você poderia até ser agredido.

Racismo reverso não existe.

Que a gente diga e repita isso a todo o tempo, quantas vezes for necessário, porque não nos cansarão.


Fontes:

Dia da Consciência Negra: números expõem desigualdade racial no Brasil

Por que o coronavírus mata mais as pessoas negras e pobres no Brasil e no mundo

Infográfico: O impacto da pandemia e do racismo na trajetória dos jovens negros no ensino médio

Há 15 anos, Globo lançou 1ª protagonista negra em novela e quase nada mudou

Por que não existe racismo reverso

Publicado por Luiz Gustavo Lo-Buono

Fundador da Pulsos, consultoria de DE&I. LG é um homem cis negro e gay, mineiro (de alma e coração) e apaixonado por neurociências e comportamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s